terça-feira, 27 de abril de 2010

E porque Metamorfose Ambulante???

            Se já reparam sabem que relocalizei o meu perfil, a par de ter editado "á cerca de mim"  e ter escrito "Metamorfose Ambulante". Está aqui ao lado, não mais acima...
            "Metamorfose Ambulante" é o titulo da música mais conhecida do Raul Seixas (músico brasileiro), por norma a maioria conhece esta música sem mesmo conhecer o restante trabalho do senhor (que já faleceu há una anitos valentes). Na interpretação da música, o senhor não especialmente brilhante, já ouvi covers melhores que o original, nomeadamente dos "Mutantes", mas adiante...
         
            E porquê Metamorfose Ambulante??? 
    Simplesmente, por amar e odiar tudo, e ser mutavelmente emotiva, e ter paixões quase sazonais, interessar-me pelos mais diversos assuntos (não que os estude, mas gosto da aprender e saber mais sobre eles). Já gostei de quase o tipo de música, country, jazz, blues, fado, soul, música ligeira portuguesa (não, não estou a falar do Tony Ácarreira mas de Fernando Tordo); gosto dos mais diversos estilos urbanos, já acreditei no comunismo, e sou uma alucinada que acredita na coesão plena da sociedade pelo principio do respeito mutuo. 
     Só não muda de ideias, quem nunca as teve. E não devemos criticar quem pratica esta actividade intensa e cansativa que é pensar, ou tenta fazer algo em que acredita.

     Eu detesto amarelo, mas quem me diz que de hoje para amanha não vou passar a amar, e enquanto eu acreditar que os meus esforços ambientalistas têm algum impacto (nem que seja em mim) eu vou faze-los, apesar da maioria achar que isso é uma causa perdida, e não olhando ao que faço questiona o que ainda não fiz, enquanto eles estão a f**** para tudo.
      
     As novas paixões são fruto da ginástica mental (eu tinha de fazer alguma lol); e o que fica de cada uma é a complexidade do teu ser. E isso é que é relevante para o teu "Eu", não é o teu carro novo cheio de vaidade, ou da tua casa, ou o teu estatuto que advém da tua família ou do teu dinheiro. E sim "Pensar" não te paga contas, mas coloca-te nos sítios certos; dá-te amigos para a vida e não só os dos copos.

    Dinheiro!!! Se querem julgar as pessoas pelo saldo da conta bancária, quem sou eu para dizer-vos o contrário, e em tempos de crise quase tudo é justificável nas mentes captas, que atribuem a mutação como sinonimo de imaturidade e insegurança.

Pensem, pensem muito. Mudem, mudem muitas vezes e aprendam com a mudança.

1 comentário:

disse...

"Só não muda de ideias, quem nunca as teve"

Esta e mais algumas frases são tão mas tão correctas :)
Gosto imenso da tua escrita!