quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

(Passatempo)

            História que devem estar carecas de saber: joga o Benfica e lá vem mais um post do que lhe veio á cabeça, na altura o Benfica joga com uma equipa, que desconheço a nacionalidade, diz a Sporttv que se chama Hertha (um nome apropriado para algum filho de vedeta internacional, recordemos que há uma Apple, não sei se houve patrocínio envolvido mas cheira-me que sim).

            Ora o delirio de hoje tem como fundamento a revista "Maria", risos e comentários á parte, a dita existe; e no espaço que ocupo no Mundo ela prolifera como uma praga. A "Maria" surge na minha esfera pessoal sem que eu tenho controle sobre isso, desconheço como foi lá parar, e qual a razão para tal.

            A revista é difícil de catalogar, não é uma revista cor-de-rosa, nem é bem uma revista feminina, mesmo o seu alvo sendo o feminino; intriga-me a sua longevidade, facto é que desde que me conheço por gente ela já existia. Ora a dita, está nos snack-bares, nas salas de espera dos dentistas, e até em casas de chá com a dignidade que lhe é subjacente.

          A meu ver o seu interesse é duvidoso, mas como que de um cogumelo se tratasse, ela impõe-se na sua aparição inesperada, e quando dou por mim estou a desfolha-la

         Por mais que evite não consigo deixar de dar uma vista de olhos às páginas de correspondência dirigida a uma psicólogo, ou sexóloga, onde os leitores expõem as suas dúvidas, na sua maioria de teor sexual. É cómico, por vezes a roçar no ridículo; e tenho cepticismo ao considerar a veracidade de tais duvidas, creio mesmo que algumas questões são puro gozo.  Ora dúvidas há que me parecem razoáveis, mesmo aquelas sobre a localização do clitóris (se bem que para esses a solução seria: comprem um GPS, ou vão a um workshop de a Anatomia em Braille), dúvidas quanto á sexualidade são igualmente aceitáveis, mas histórias como: "rocei-me na almofada estarei grávida?". por favor...

         Não seria mais producente ler as parvas dúvidas e fazer um artigo que elucidasse as mentes mais captas?
         Nesta revista, não há coerência quando, custando 1,20€, refere produtos que não se adequam ao segmento de publico que a compram, são demasiado dispendiosos.
         Os resumos antecipados das novelas, prática que se generalizou, e mesmo eu não assistindo a tais, não tirará a magia de quem assiste?
           Quanto ás entrevistas, deparo-me frequentemente com a dificuldade de identificar os entrevistados, é que antes os famosos eram pessoas que concretizavam feitos de alguma relevância, fosse qual fosse a sua área; pois agora  agora eles (e elas) são ex-namorados de alguém famoso, os actores dos Morangos com Açúcar (só os catalogo como tal pois é tal definição que a aparece nos recibos verdes das Finanças), e as pessoas que encostam a cabecinha para aparecer na foto, ou correm atrás dos ditos paparazzi (fenómeno por explicar no nosso país, onde ainda vai havendo respeito pela privacidade alheia, e faço a ressalva, sendo o assunto vizinhos o caso muda de figura).

             A parte que mais gosto é a das receitas, sou atipicamente portuguesa a comer, apesar de me negar aos prazeres da carne, não há pessoa que goste mais de se sentar á mesa para petiscar durante horas que eu.
            
              Enfim, a Maria intriga-me, respeito mas tenho algumas reticencias em aceita-la nos mesmos 100 metros quadrados em torno de mim.
          

1 comentário:

RareHappyChild disse...

confesso que este não é dos meus melhores posts, mas tenho a dizer que no bar onde estava a assistir aso jogo havia muito barulho e desse modo o processo criativo foi corrompido (lol)